Taylor Swift é proibida de cantar suas músicas antigas e expõe chantagem de Scooter Braun

A briga entre Taylor Swift e Sccoter Braun ganhou mais um capitulo nesta quinta (14). Segundo o texto publicado nas redes sociais pela cantora, Scott Borchetta e Scooter Braun, que detêm os direitos das músicas da álbum de estreia de Taylor até o “Reputation“, estão proibindo ela de apresentar suas composições por terem sido gravadas sob o selo da Big Machine Records.

A cantora também revelou que estaria preparando um medley com suas canções mais antigas para apresentar na premiação American Music Awards, no qual ela será homenageada com o prêmio de Artista da Década, mas que Scott e Scooter estariam impedindo de cantar seus hits

Ainda no texto, Taylor revelou que a Netflix estava preparando um documentário, no qual tem filmado sua vida há anos e talvez não venha a ser lançado por conta dessa situação.

Confira o texto:

 

Taylor Swift saiu da gravadora Big Machine Records após o lançar o álbum “Reputation” e então acabou perdendo os direito sobre seus lançamentos anteriores. Por ser a compositoras delas, ela decidiu regravar tudo novamente para ter o direito de suas músicas, porém  ela expões que vem sofrendo chantagem de Scooter e Scott, que disseram que só permitiriam o uso do seu material antigo caso ela desistisse das regravações.

A cantora termina a declaração pedindo ajuda dos fãs e de outros artistas, acreditando que uma movimentação contra os dois possa fazê-los mudar de ideia.

Forças Tay!

Não há comentários ainda

Comentários

Seu email não será publicado.