Jaden Hossler explica motivo de voltar com o nome JXDN, dá detalhes sobre novo álbum e reforça amor pelos fãs brasileiros: “Sou muito grato pelo Brasil” (EXCLUSIVO)

Jaden Hossler explica motivo de voltar com o nome JXDN, dá detalhes sobre novo álbum e reforça amor pelos fãs brasileiros: "Sou muito grato pelo Brasil" (EXCLUSIVO)
Após deixar a reabilitação, JXDN segue se descobrindo e as letras de suas músicas exalam a vulnerabilidade necessária para a jornada que vem enfrentando.

Durante uma viagem com a namorada Anastasia Karanicolaou ao México, Jaden Hossler – mais conhecido na música pelo seu nome artístico JXDN – tirou um tempinho de seus dias de folga para trabalhar na divulgação de seu novo single “When The Music Stops“.

“Eu viajo muito. Nós estamos no México agora, em Cancún. Não é tão longe. É mais perto do que o normal do Brasil.”

E é claro que não podíamos deixar de comentar sobre seu novo visual – cabelo raspado e rosa. Diferente do que muitos estão acostumados, já que o cabelo “grande” já foi a marca do cantor desde sua época como TikToker.

“Eu sinto que sempre mudo meu cabelo em alguns meses. Porque, primeiro, é meu lado maníaco e o outro lado é o criativo que eu acho que tenho controle. Então é legal mudar. Quando eu terminei meu álbum, eu queria mostrar que estou em um novo caminho para mim mesmo, sabe? Eu passei por muita coisa e acho que visualmente, raspar minha cabeça, especialmente no meu primeiro clipe, foi uma ótima representação de deixar para trás tudo que aconteceu ao longo dos anos e seguir em frente.”

“E pintar de rosa foi só porque minha namorada quis. Na verdade, se eu pudesse ter cabelo colorido para sempre, eu teria, mas já está saindo. É muito difícil manter a cor no cabelo.”

@jxdn

what the hell march 15 pre save in bio

♬ What The Helllllll JXDN – jxdn

Antes da sua última vinda ao Brasil, quando se apresentou em novembro na GP Week em São Paulo, Hossler anunciou que ia deixar o nome artístico JXDN para trás e focar em ser Jaden Hossler. Mas parece que as coisas mudaram, já que ele voltou a lançar músicas como JXDN.

“Honestamente, é tão engraçado. Eu estava tão ansioso para falar sobre isso, porque acho que é o mais humano que já estive em muito tempo, onde eu estava convencido de que eu deveria ser essa pessoa. Eu estava pensando: ‘eu preciso ser um popstar’ e toda essa merda, e eu tinha acabado de sair da reabilitação, então… Isso só mostra que você pode estar convencido de alguma coisa e ainda estar errado.”

“Eu fui para o Brasil para me apresentar na F1 e no Brasil eu percebi: ‘eu estraguei tudo’, sabe? Eu cometi um erro. Por causa do amor que os fãs e as pessoas do Brasil me deram. E parecia que eles me conheciam melhor do que eu mesmo, sabe? E toda vez que eu vou para a América do Sul é uma experiência espiritual. Então, eu sou muito grato pelo Brasil e por todo mundo que me lembrou do mundo que eu criei. E eu não queria deixar isso para trás ou abandonar isso só porque estava tendo uma crise de identidade. Entende o que quero dizer? Foi um momento humano, de verdade.”

“Foi engraçado. E eu olho para trás e penso que vai ser uma história engraçada. E uma prova de que não sabemos de tudo, sabe? Eu acho que muita gente tenta agir como se soubessem de tudo e tentam agir como se soubessem exatamente quem são. Esse não sou eu. Eu sou humano, sabe? E eu fiz uma decisão humana. Eu acho que nunca mais vou mudar meu nome, mas se algum dia eu fizer isso, não fiquem surpresos.”

Seja como Jaden Hossler ou JXDN, o cantor vem lançando músicas super vulneráveis sobre saúde mental, morte e a luta para não desistir, desde o começo de sua carreira. Mas é claro que a morte de seu melhor amigo, Cooper Noriega, que faleceu devido a uma overdose, vem impactando não só a sua vida pessoal como também a sua música.

“O Cooper foi e é minha musa para a música. Tem muitas pessoas em quem me inspiro, mas ele com certeza é o mais importante na minha vida. E eu acho que depois que ele faleceu, ver o tanto que ele impactou as pessoas ao redor do mundo, especialmente no Brasil, eu não consigo nem descrever o que sinto quando as pessoas vêm até mim e falam sobre o Cooper e me dão presentes que fizeram sobre o Cooper. Eu não sei, eu sinto que isso mantém o nome dele vivo.”

“Saber que ele impactou outras pessoas assim, é um ótimo exemplo de como ele me impactou, sabe? Porque todas essas pessoas há milhares de quilômetros distância e mesmo assim se sentem conectados com ele. Isso só mostra o coração e alma dele. E eu espero colocar isso na minha música. Eu acho que tem muita música no mundo agora, mas não há muita música feita para as pessoas se curarem e trabalhar nessas coisas. Então é aí que estou e por isso que faço música.”

See Also
Lollapalooza 2024: FLETCHER e The Driver Era terão sideshows em São Paulo

When The Music Stops’, que mostra vídeos de Cooper no clipe e é onde Jaden raspou a cabeça, é também o título de seu novo álbum, que será lançado no dia 28 de junho. O cantor ainda não divulgou muito em suas redes sociais, então não podíamos deixar de arrancar alguns spoilers do que está vindo por aí.

“Não tem parcerias, sou só eu. Tem 17 músicas. Eu diria que o meu primeiro álbum foi incrivelmente puro pop/punk. Esse álbum vai ser o mundo todo do rock. Vai ter um rock meio garagem do Reino Unido, indie rock, vão ter músicas acústicas no álbum. Tem duas que são puro pop/punk, porque eu não pude deixar de fazer um música da cena. Eu precisava fazer isso pelo meus fãs. Mas eu realmente estou passando por toda a a variedade do rock e, honestamente, esse álbum é melhor do que o meu primeiro, então estou muito animado com isso. Estou ansioso para as pessoas ouvirem.”

“São sobre muitas coisas diferentes. Eu diria que tem algumas músicas que eu fiz 2 ou 3 anos atrás, sabe? São bem antigas. E a outra metade do álbum são músicas que eu fiz em 2023, em dezembro de 2023, e eu fiz tudo em um mês. Então são muitas histórias e sentimentos que tive ao longo dos anos e isso está me preparando para o meu próximo álbum, para uma outra turnê e para me conectar com as pessoas, sabe? Independente do que esse álbum significa, eu não me importo se as pessoas vão gostar ou não. Eu só espero que sintam alguma coisa quando escutarem, sabe?”

“Eu tenho três [favoritas]. ‘Drugs’, ‘Just Let Go’ e ‘Stray’. Obviamente vocês não sabem sobre o que elas são agora, mas vocês saberão no futuro e entenderão o porquê. Mas essas definitivamente são minhas favoritas.”

Além disso, JXDN também deu detalhes sobre seu single mais recente, ‘What The Hell‘, relembrou suas vindas ao Brasil, contou seus momentos favoritos por aqui, revelou com quem da Hype House e Sway House ainda fala, falou sobre suas tatuagens e até contou uma coisa louca que aconteceu com uma fã. Confira na entrevista completa abaixo:

© 2024 - FebreTeen.com.br.