Em bate papo sobre “Bikini”, Joalin fala sobre a criação inusitada do refrão, processo de criação e se vem ao Brasil em breve!

Música com ajuda de cadeira, single que quase não foi lançado e muita diversão fazem parte de “Bikini“, novo single da cantora finlandesa Joalin e nós, do FebreTeen, tivemos a chance de bater um papo com a cantora onde ela compartilhou um pouco de como foi todo o processo de criação. Logo no começo, Joalin dividiu um momento engraçado que aconteceu no estúdio, e que foi parar na edição final da música,

Um fato muito divertido sobre essa música é que a criamos e não tínhamos o gancho. Não tínhamos um refrão. E então o produtor estava improvisando a música e ele estava sentado e fazendo isso [gesticula para uma pessoa se mexendo na cadeira] e a cadeira dele estava fazendo um som rangido. E então peguei meu celular, gravei o rangido da cadeira e então a colocamos na música, e esse é o gancho da música.” 

A cantora também dividiu um momento que uniu sua época de escola com sua fase atual, ao contar uma curiosidade sobre o trava línguas existente na música, “Aprendi isso na escola, quando estava na quarta série e, por alguma razão, eu me lembro disso há muito tempo e tem um pedaço na música em que eu estava tipo, ‘eu queria fazer um rap rápido’, mas não sabia o que eu poderia fazer rapidamente e então me lembrei desse trava-língua e me diverti gravando essa parte também.” 

 *No caso, Joalin se refere ao trava língua “Venga, cómpreme un coco”

“Yo no compro coco porque poco coco como. Y como poco coco como, poco coco compro”

Durante a conversa também falamos sobre um post da cantora onde ela diz que seus fãs passarão a ver um novo lado dela, e Joalin explicou “Talvez as pessoas tenham interpretado de forma literal, porque não é um novo lado, mas é novo para as pessoas que ouvem a Joalin. A maior parte da música que eu tenho é muito suave, muito como se você estivesse flutuando na água. Agora eu estou falando sobre querer dinheiro e coisas que eu realmente não fiz nas músicas que já foram lançadas. Então, estou muito animado para que as pessoas vejam esse lado. E também, tenho certeza de que haverão pessoas que vão pensar: ‘O que aconteceu com ela? Essa não é sua tendência.’,  Mas acho que todo mundo muda, e estou animada para mostrar esse lado também”

Além disso, também falamos sobre o processo de Joalin em compor suas músicas, e ela nos contou um pouco sobre a parte mais desafiadora e a mais legal, “Oh, meu Deus, o mais difícil é terminá-las. Porque você sabe, é música. Não é como se você fizesse uma equação matemática e tivesse um ponto de partida e um ponto de chegada. A música é como se você pudesse continuar para sempre. Você pode mudar os sons de bateria ou pode tirar um deles ou pode regravar. Então, saber quando parar é o mais difícil para mim, pois agora está pronto e posso divulgá-lo para o mundo. É por isso que adoro lançar músicas, porque sinto que, uma vez que a música é lançada, é como se ela estivesse pronta. É como se do jeito que está, vai ser assim para sempre. Como se fosse viver em três para sempre assim.” 

See Also
Kenzie fala sobre trabalhar com a irmã Maddie Ziegler, término de relacionamento e possível data de lançamento do novo álbum (EXCLUSIVO)

“A primeira sessão é sempre a mais legal. Então, para uma música normalmente para mim  leva talvez…quando eu começo uma música, eu diria que talvez uns três ou quatro meses para que ela fique pronta, porque se você faz sessões, se você faz gravações, então a primeira é sempre a minha favorita, quando você está no estúdio e tem aquela ideia e realmente gosta dela.Acho que essa é a mais divertida porque, na primeira sessão, não estou pensando ainda que tenho que terminar isso ou que isso vai ser lançado, então estou apenas criando e estando nesse estado de fluxo, isso é muito bom.” 

E para finalizar nosso papo, ela ainda mandou uma mensagem para todos os fãs brasileiros, “Bem, quero agradecer a eles por serem tão pacientes e espero que, quando a música for lançada, eles a adorem, curtam e dancem ao som dela. Quero ver alguns vídeos de pessoas tocando em festas. Essa é uma música para dançar, com certeza. E mal posso esperar para voltar ao Brasil e, com sorte, curtir a música com eles, e não apenas com o Brasil.” 

Agora só precisamos que Joalin venha para o Brasil pra que a gente possa dançar e cantar “Bikini” com ela, quem aí anima?!

© 2024 - FebreTeen.com.br.